• PERGUNTAS FREQUENTES

    1. EMPRÉSTIMO - Existe valor mínimo e máximo para concessão de empréstimo?

      O valor mínimo (bruto) de concessão vigente é de R$1.440,22* (um mil quatrocentos e quarenta reais e vinte e dois centavos) ou 50% do valor: da última remuneração mensal, caso Participante Ativo; do benefício mensal de complementação de aposentadoria, caso Assistido ou Participante em BPD; ou do Salário Real de Contribuição, caso Participante em Auto Patrocínio, o que for menor. 

      O valor máximo (bruto) de concessão vigente é de R$154.704,80* (cento e cinquenta e quatro mil, setecentos e quatro reais e oitenta centavos). 

      *Os valores mínimo e máximo de concessão são atualizados anualmente com base na variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC/IBGE, verificada no exercício anterior, para aplicação a partir do mês de fevereiro do exercício subsequente.

    2. EMPRÉSTIMO - Acesso o Simulador de Empréstimo, mas não consigo fazer uma simulação. Por quê?

      O acesso do Participante ao Simulador de Empréstimo é liberado automaticamente pelo sistema quando atingido o valor mínimo de concessão vigente, calculado conforme critérios do Regulamento do Plano de Empréstimo Especial – PEE  e cumulativamente ter, no mínimo, 3 (três) meses de efetivas contribuições ao Plano de Benefícios da PREVIG do qual está inscrito.

    3. EMPRÉSTIMO - Qual o prazo e a taxa de juros para contratação do empréstimo?

      O prazo máximo de contratação do empréstimo é determinado de acordo com a idade do Participante ou Assistido na data de concessão, conforme abaixo:

      Até 70 anos = 60 meses
      De 71 a 75 anos = 48 meses
      De 76 a 80 anos = 36 meses
      A partir de 81 anos = 24 meses

      Independente do prazo contratado a taxa de juros é de 0,90% ao mês + correção pelo INPC/IBGE. 

    4. EMPRÉSTIMO - Ao solicitar um empréstimo, quando o valor será depositado na conta?

      O crédito é efetuado na quarta-feira de cada semana ou no 1° (primeiro) dia útil imediatamente posterior, desde que a PREVIG receba o Contrato de Mútuo com, no mínimo, 02 (dois) dias úteis de antecedência. O Contrato de Mútuo deverá ser emitido em 02 (duas) vias, assinado pelo Participante ou Assistido (mutuário) e, obrigatoriamente, por 02 (duas) testemunhas, com indicação de nome completo e CPF. 

      Na página do Simulador de Empréstimo, acima da tabela de valor máximo líquido, há a informação relativa a data de crédito para qual o contrato está sendo calculado e data limite de recebimento do documento para que se efetive o crédito.

    5. EMPRÉSTIMO - Já tenho contrato de empréstimo em andamento. Posso contratar outro?

      Sim, desde que possua margem consignável suficiente para a operação e atenda as demais condições contidas no Regulamento para a contratação do empréstimo. O Regulamento do Plano de Empréstimo Especial - PEE permite aos Participantes e Assistidos da PREVIG terem até 02 (dois) contratos ativos.

    6. EMPRÉSTIMO - O que é margem consignável?

      A margem consignável é o valor máximo da remuneração mensal que pode ser comprometido para pagamento das prestações de empréstimos, no momento da sua contratação. 

    7. EMPRÉSTIMO - Em quanto tempo posso renovar meu contrato de empréstimo em andamento?

      Para renovação do contrato, seja por valor ou prazo, o empréstimo em andamento deverá ter atingido a carência de 20% (vinte por cento) do número total de parcelas contratadas estejam integralmente pagas. Caso resultar em número decimal, este é arredondado para o inteiro imediatamente acima.

      Na renovação de valor, sobre o valor total do novo empréstimo, incidirá taxa de renovação de 0,5% (meio por cento). 

      Na renovação de prazo não será cobrada taxa de renovação.

    8. EMPRÉSTIMO - Posso amortizar o saldo devedor do meu contrato de empréstimo? 

      Pode. São oferecidas duas modalidades de amortização do contrato de empréstimo:

      Antecipação de valor - adiantamento de qualquer quantia que determina a redução do valor das prestações futuras a serem pagas e não altera o número de prestações restantes originalmente contratadas.

      Antecipação de prestação - adiantamento de quantia equivalente a uma ou múltiplas prestações, cujo valor é descontado de juros e correção, que determina a redução do número de prestações a serem pagas e não altera o valor das prestações restantes.

    9. EMPRÉSTIMO - Posso quitar antecipadamente meu contrato de empréstimo? Como faço?

      A qualquer momento é possível a quitação do contrato pelo seu saldo devedor atualizado. Atualmente, as quitações de empréstimo são efetuadas somente através de crédito bancário em favor da PREVIG, via Depósito Identificado, TED ou DOC. 

      O saldo devedor poderá ser consultado em sua Área de Participante, no menu Empréstimo, opção Extrato de Empréstimo ou entre em contato com a PREVIG para solicitar o valor.

    10. BENEFÍCIO - Qual o prazo, que o participante terá, antes do desligamento da patrocinadora, para entrar em contato com a PREVIG para informações sobre o processo de aposentadoria?

      É interessante que todos os Participantes do Plano CD, independentemente de sua situação (ativos ou em aposentadoria) mantenham constantes contatos com a PREVIG, seja através de ligações telefônicas para esclarecimentos de dúvidas, simulações, ou acessando o site PREVIG para visualização de seus dados, dados do plano, saldo de conta e utilização das ferramentas de simulação tais como:

      - Simulador Tributário;
      - Simulador de Beneficio;
      - Simulador de Contribuição;

      Para àqueles que irão se aposentar, não há um prazo definido para contato antes da ocorrência do desligamento da Patrocinadora. Lembramos que é importante que todos os participantes acessem o site e simulem seu benefício de aposentadoria, pois desta forma há a possibilidade de estipular meta e prazo para formação de saldo de conta suficiente para atender suas necessidades quando aposentado. Para os participantes do Plano BD, deverão entrar em contato conosco, pois a simulação de benefício não está disponível no site. 

    11. BENEFÍCIO - Quais providências devem ser tomadas, para iniciar o recebimento do benefício de aposentadoria, após a data da rescisão de contrato com a patrocinadora?

      Para que o Beneficio de Aposentadoria na PREVIG seja concedido, na data posterior a rescisão de contrato junto a Patrocinadora, deve-se tomar as seguintes providências:

      1º - Preencher o Requerimento de Beneficio (formulário disponível no site) assinar e encaminhar, em via original, juntamente com as cópias dos documentos listados no próprio requerimento;

      O pagamento da folha de benefícios ocorre mensalmente e, para concessão dentro do mês, é necessário que o requerimento e seus anexos estejam na PREVIG no máximo até o dia 10 de cada mês;

      Requerendo o Beneficio nos primeiros 90 dias a contar do dia seguinte a data de rescisão de contrato o pagamento de beneficio será retroativo. Passados os 90 dias, o pagamento será realizado a partir do mês de concessão.

    12. BENEFÍCIO - Qual o prazo para requerimento de benefício? É possível ficar um ano, por exemplo, sem requerer o benefício?

      Caso o Participante não formalize o pedido de recebimento do benefício, o seu saldo de conta total continuará sendo administrado pela PREVIG, e no prazo de 5 anos, sem manifestação por parte do Participante, o direito ao benefício irá prescrever, conforme Artigo 131 – Regulamento do Plano CD.

    13. BENEFÍCIO - Como devo proceder para escolher os percentuais de renda mensal e renda parcelada? 

      A Renda Mensal consiste na retirada do percentual de até no máximo 2% ao mês, aplicado sobre o Saldo de Contas Total do participante.

      Já a Renda Parcelada, faculta ao participante a retirada de até 25% do seu Saldo de Conta Total. Essa opção poderá ser realizada nos 10 primeiros anos, a partir da data da concessão da aposentadoria. A escolha do percentual de retirada da renda mensal deve ser realizada com base em análise financeira pessoal.

      Lembramos que, para que seu patrimônio, que é o Saldo de Conta Total, seja preservado e transforme-se numa possível renda vitalícia, recomenda-se escolher o percentual de renda mensal com base na variação da rentabilidade do plano, ou seja, o excedente de rentabilidade.

      Por exemplo, se o percentual de renda mensal for de 0,45% ao mês para uma rentabilidade anual de 6% ao ano, o participante estará retirando somente o excedente de rentabilidade, e seu capital será mantido, ou seja, o benefício será pago por um período mais longo, podendo até transformar-se em uma renda vitalícia.  

    14. BENEFÍCIO - Como são reajustados os benefícios?

      O reajuste no plano BD e BSPS ocorre anualmente, no mês de janeiro, com base no INPC acumulado do período: janeiro a dezembro do ano anterior. Já no plano CD, os saldos são atualizados com base na rentabilidade do plano. 

    15. BENEFÍCIO - Quais os descontos que incidem sobre a aposentadoria?

      Imposto de Renda e contribuição ao plano são os descontos do Plano BD e BSPS. No Plano CD não há desconto de contribuição, mas há incidência de Imposto de Renda e despesa administrativa. Outros descontos: Pode ocorrer desconto de empréstimos, seguro de vida, plano de saúde e sindicados se houverem.

    16. BENEFÍCIO - A pensão alimentícia que pago via folha de pagamento será descontada automaticamente na folha de benfícios da PREVIG? 

      Os empregados que pagam pensão alimentícia via folha de pagamento da Patrocinadora devem solicitar à Vara da Família envio de oficio direcionado à PREVIG para que possamos reter a pensão da folha do participante e repassar à Pensionista. Em consulta a Receita Federal sobre a possibilidade de utilizarmos ofícios direcionados à Patrocinadora para retenção e repasse de Pensão Alimentícia, fomos orientados a não proceder desta forma, em virtude do ofício não estar direcionado a fonte pagadora PREVIG e assim estaríamos descumprindo a legislação.

    17. BENEFÍCIO - Posso descontar do meu benefício o plano de saúde?

      A PREVIG é parceira da ELOSAUDE, portanto descontos de mensalidades e coparticipação são descontados através da folha de pagamento de beneficio, respeitandose a margem consignável determinada em Lei. Não ocorrendo desconto na folha, a Elosaúde fará contato enviando boleto para pagamento.

    18. BENEFÍCIO - E o meu seguro de vida, como fica? 

      Assim como o plano de saúde, os descontos de seguro também são realizados através da folha de benefícios, salvo se não houver margem para desconto. Caso o referido desconto não ocorra através da folha de pagamento, será enviado boleto bancário via correios para pagamento de acordo com o vencimento.